Bate-papo com o Fenestra Tarot

1. Quem é você?
10 de paus.
Sou aquele que nunca se cansa, que está sempre pronto para trabalhar um pouco mais, a dar mais de mim, por mais que isso pareça me desgastar. Confie em mim, pois vou aguentar… até desabar por ter ido longe demais.

2. Quais são seus pontos fortes?
Cavaleiro de espadas.
Falarei o que precisa ser dito, independente de isso ferir alguém. Você que se vire em lidar com filtros, pois eu não os terei.

3. Quais são os pontos que precisa melhorar?
2 de ouros.
Não sou muito hábil em lidar com várias coisas ao mesmo tempo. Foque em uma questão de cada vez, dando-me tempo para me reorganizar antes de passar para outra.

4. Que tipo de leituras prefere fazer?
X. A Roda da Fortuna.
Prefiro lidar com os ciclos, em mostrar o que o consulente tem feito (ou não) para lidar com os problemas recorrentes. Tudo é ação e reação, e é nisso que brilho.

5. Como você vai me desafiar?
4 de paus.
Você precisará de mais estrutura do que o normal para lidar comigo, em parte por eu querer sempre mais, e em parte por não ter limites no que falarei. Cabe a você dizer quando chega, quando o momento final aparece. Se depender de mim, você não terá a estrutura necessária para lidar com tudo isso. Desenvolva-a.

Bate-papo com o Barbieri Tarot

1. Quem é você?
X. A Roda da Fortuna.
Sou aquele que traz a mudança, que lembra que dias melhores sucederão os ruins, mas que o ciclo inevitável segue a ponto de trazer as dificuldades novamente. Não sou inconstante, mas tenho orgulho do meu próprio caos.

2. Quais são seus pontos fortes?
9 de ouros.
Luxo, riqueza, deleite. Lido com todas essas coisas de uma maneira bem clara, não me escondendo atrás de uma pretensa humildade.

3. Quais são os pontos que precisa melhorar?
3 de ouros.
Meu caminho é singular e tenho dificuldade em trabalhar em equipe. Isso inclui você, como tarólogo. Entenda que provavelmente entraremos em conflitos que precisarão de tempo para resolvermos.

4. Que tipo de leituras prefere fazer?
9 de copas.
Gosto de trazer a felicidade a quem busca meu auxílio. Quero despertar a emoção, fazer surgir o sorriso, quero que a pessoa que vem a mim se sinta contente com o resultado.

5. Como você vai me desafiar?
XIV. A Temperança.
Como vamos equilibrar as coisas? Você precisa me decifrar, e sabe que não farei dessa uma tarefa fácil, ao mesmo tempo em que precisa lidar com o consulente diante de você. Onde está seu equilíbrio? Sua justa medida? Testar esse limite será deveras interessante.

Tradições místicas e o Todo

Estava relendo um livro antigo, isso me levou a outras releituras, e, por fim, acabei voltando à Tábua de Esmeralda, numa tradução feita por Sir Isaac Newton. Transcrevo aqui minha versão dessa tradução, para chamar a atenção de um ponto interessante:

É verdade, certo e muito verdadeiro:
O que está em baixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está em baixo, para assim realizar os milagres da coisa única.
E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas são únicas, por adaptação.

No livro Tarot: a chave da sabedoria (cuja campanha de financiamento coletivo vai começar dia 1º de março de 2017), discorro um pouco sobre os números, em especial para explicar os Arcanos Menores do tarot. Mas o ponto que gostaria de discutir hoje foi aquele que grifei: a coisa única.

Sabe por quê? Bem, eu falei de releituras, não? Um dos livros foi The Hidden Church of the Holy Grail, cujo autor é um velho conhecido nosso no mundo do tarot: Arthur Edward Waite. E esse livro, coincidentemente, foi lançado no mesmo ano em que o nosso querido tarot RWS foi editado. Só uma coincidência, certo?

Vamos ao trecho que me chamou a atenção (novamente, em uma versão rústica minha do original, em inglês):

Ao falar da Tradição Secreta, as iniciações são muitas, tantas quantas as Escolas de pensamento, mas aquelas que são verdadeiras Escolas e aquelas que são grandes Ordens parte de uma única raiz. Est una sola res, e aqueles cujos corações de contemplação estão focados nessa coisa única podem discordar, mas nunca completamente.
*Est una sola res: é uma coisa única

Tradições místicas, grandes Ordens, filosofias ancestrais… Tudo e o Todo: não importa o que sejam, no fim das contas, são uma coisa única.

Assim, pensando na nossa responsabilidade como tarólogos, isso nos leva a refletir sobre nossa jornada: afinal, aquilo que queremos alcançar, em suma, é o Arcano XXI. O Mundo — É esse o Arcano da coisa única.

Bate-papo com The Chronicles of Destiny Fortune Cards

20160520_1910281. Quem é você?
57. Lady Autumn.
Sou aquele que lhe trará a prosperidade da colheita, a abundância que busca, mostrando que aquilo que faz lhe renderá frutos.

2. Quais são seus pontos fortes?
15. The Lighthouse.
Sou um oráculo que lhe avisará dos perigos adiante, dando-lhe o aviso necessário para que não se perca em meio a tempestades. Não se surpreenda se, quando sentir que precisa fazer uma consulta extemporânea comigo, eu lhe mostre que está num caminho tortuoso.

3. Quais são os pontos que precisa melhorar?
27. Word on Wing.
Às vezes, ao narrar minha história, usarei figuras de linguagem e símbolos que não serão tão explícitos. Eu lhe direi o que quer saber, mas precisará entender minhas palavras.

4. Que tipo de leituras prefere fazer?
3. The Hero.
Sobre você mesmo. Quero lhe mostrar o que há em você e como essa história se desenrolará. Quer mesmo chegar ao final dela?

5. Como você vai me desafiar?
5. Dreams.
Eu lhe mostrarei as possibilidades, farei com que suas aspirações e ambições estejam ao alcance das suas mãos… mas precisará fazer algo para chegar a elas. Toda vez que eu lhe disser que seu sonho pode ser realizado, seu maior desafio será vencer a si mesmo para ir ao encontro dele.

Bate-papo com o Silver Witchcraft Tarot

swtO Silver Witchcraft é um tarot que adquiri recentemente (na última edição da Mystic Fair), embora quisesse tê-lo desde o ano de seu lançamento… Mas vou deixar essa apresentação para amanhã.

Afinal, hoje é dia de bate-papo!

1. Quem é você?
3 de Espadas. Sou um tarot que reconhece as dores e o sofrimento dos que vêm até mim. Carrego essas dores comigo na certeza de que, ao dividir o fardo, os buscadores passam a ter um peso mais leve a carregar.

2. Quais são seus pontos fortes?
8 de Ouros. Trabalho dedicado. Sou a ferramenta ideal para o artesão de destinos, e não me oponho a trabalhar duro se assim a situação exigir.

3. Quais são os pontos que precisa melhorar?
9 de Espadas. Não espere que eu me omita quando eu notar que a vida do seu cliente está se tornando um verdadeiro pesadelo a ser vivido. Vou apontar isso com intuito de despertá-lo para a verdadeira existência.

4. Que tipo de leituras prefere fazer?
Rei de Copas. Gosto de lidar com sentimentos amadurecidos, sejam eles relacionamentos duradouros ou emoções profundas. Aceito a tarefa de lidar com o intuitivo e com a percepção que só vem ao calar a razão e permitir que a emoção flua livremente.

5. Como você vai me desafiar?
Rainha de Copas. Você vai se sentir mais envolvido com os problemas de seus clientes ao me usar, pois vou estabelecer esses laços rapidamente. Controlar suas emoções – e evitar ser consumido por elas – será sua prova.