Wheel of the Year Tarot – Opiniões

20151221_201926-1Uma das minhas alunas me apresentou o Wheel of the Year. Falávamos sobre tiragens específicas para cada estação e ela mostrou as cartas que havia comprado há alguns dias. O traço leve das imagens, trazendo o toque da Grande Mãe através do ano, acabou me cativando.

Contudo, não o comprei para estudo divinatório ou algo assim: meu objetivo era de meditação ao longo do ano. Assim, a tiragem que fiz no bate-papo de ontem foi a primeira. E eu gostei de utilizá-lo.

As cartas que ilustram esta postagem demonstram bem o estilo desse tarot. Resta apenas um aviso para os mais puritanos: existe um pequeno grau de nudez em algumas delas (as duas primeiras são bons exemplos disso), e isso pode ser um problema para alguns.

Vamos às cartas que me chamam a atenção neste baralho:

III. A Imperatriz: sentada em seu trono de pedra, possui um bastão que cerra a passagem dos que não estão prontos para conhecer de seus mistérios.

XV. O Diabo: dois amantes se entrelaçam em meio às chamas e aos espinhos de uma rosa, entregues ao desejo que os consome.

3 de Copas: três garotas comemoram o nascimento de uma ave, celebrando a vida ao erguerem suas taças (ou vasos, pelo tamanho).

6 de Copas: às margens de um rio, uma mulher vê o reflexo de seu nostálgico passado nas águas que não voltam mais.

4 de Espadas: um castor parece desolado em meio ao inverno que congela seu rio e torna sua barragem inutil, sentindo-se forçado a buscar outro foco para sua mente.

3 de Ouros: um pintor termina sua obra, sozinho (normalmente essa carta apresenta outras duas pessoas, mas talvez isso esteja implícito pelo fato de que alguém teve de erguer a parede e outra pessoa teve de servir de modelo para a obra).

Sinto que pessoas com facilidade em usar métodos intuitivos vão se dar muito bem com esse tarot, pois as figuras nas cartas praticamente saltam e gritam seus significados… mas isso depende de pessoa para pessoa.

Recomendado para quem:

  • gosta de tarots coloridos e fofos
  • possui uma conexão com os ciclos da Terra
  • usa bastante a intuição

Não recomendado para quem:

  • prefere que todas as imagens tenham figuras trajadas
  • prefere um clone do RWS, sem reinterpretações das imagens
  • gosta de tarots mais sérios

Wheel of the Year Tarot
Criado por Antonella Platano e Maria Caratti
Publicado por Lo Scarabeo, 2011
XI Justiça, VIII Força

Bate-papo com o Wheel of the Year Tarot

20151221_205556-11. Quem é você?
Princesa de Paus: Sou aquele que caminha devagar, conhecendo o terreno antes de avançar. Busco sinais para que eu possa agir, e isso me torna mais reativo do que ativo em minha jornada.

2. Quais são seus pontos fortes?
Rei de Paus: Tenho o domínio da vontade e sei orientar quanto a isso. Se alguém busca saber o que realmente deseja, eu posso ajudar.

3. Quais são os pontos que precisa melhorar?
XXI. O Mundo: Tenho dificuldade em reintegrar todos os aspectos da psiquê de quem busca orientação comigo. É mais fácil eu lidar com uma coisa de cada vez do que mergulhar nas grandes questões que envolvem o universo. Então, se possível, não me use numa Mandala Astrológica ou numa Mandala do Ano (e, talvez, nem mesmo numa Cruz Celta), pois não gosto de lidar com tanta coisa de uma vez.

4. Que tipo de leituras prefere fazer?
5 de Espadas: Aceitar as perdas e aprender com elas. Com isso eu curo o passado e formo um presente mais estável.

5. Como você vai me desafiar?
Cavaleiro de Espadas: não espere que eu fique quieto quando uma questão for feita. Não, vou falar sem medo e sem que qualquer consequência possa realmente me afetar.